Petrix Barbosa na casa do BBB 20 – Reprodução

Mesmo que não seja eliminado no paredão desta terça-feira (4) no Big Brother Brasil 20, Petrix terá que deixar a casa na sexta-feira (7) para prestar depoimento à polícia. Nesta segunda-feira (3), a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá entregou ao jurídico da Globo uma intimação para ouvir o ginasta, que é acusado de assédio por seu comportamento dentro do programa.

O depoimento está marcado para sexta-feira (7)”, informou a Polícia Civil, em nota divulgada à imprensa.

A Deam abriu procedimento para apurar o caso depois que as atitudes do participante ganharam repercussão nacional. Petrix foi acusado de assediar duas vezes Bianca Andrade, a Boca Rosa, e de roçar a genitália em Flayslane.

No Twitter, internautas chegaram a pedir a expulsão do ginasta. Na quinta-feira (30), a direção do BBB 20 decidiu dar uma advertência para Petrix e o apresentador Tiago Leifert afirmou que a situação do brother era preocupante.

A punição foi dada dentro do confessionário e não foi mostrada ao público. Também não ficou claro no que consiste essa punição. Depois, o ginasta pediu desculpas às sisters.

Ainda na quinta-feira (30), Petrix foi indicado ao paredão por Pyong. Já no sábado (1º), ele se envolveu em outra polêmica. Durante corrida para atender o Big Fone, o ginasta foi acusado de empurrar o hipnólogo. Inicialmente, Leifert disse que ele não tinha feito nada de errado e o ginasta colocou Pyong no paredão.

Mas no domingo (2), a Globo decidiu rever a decisão e anunciou que Petrix não iria participar da prova que poderia livrá-lo do paredão. A emissora cancelou o bate e volta e com isso ele disputa a preferência do público contra Pyong, Babu (indicado pelo líder Guilherme) e Hadson (mais votado pela casa).

ENTENDA
Um vídeo da festa da madrugada desta quinta-feira (30) mostra Petrix esfregando o quadril em Boca Rosa durante um abraço. Em outro momento, o ginasta se aproximou de Flayslane quando eles estavam conversando na sala. Ele estava em pé, e ela sentada no chão.

O atleta, então, começou a rebolar na cabeça da participante com uma expressão que sugeria tesão. Antes disso, Barbosa já tinha sido acusado por internautas de pegar nos seios de Boca Rosa durante a primeira festa do reality, que aconteceu na sexta-feira (24). O público, na ocasião, já pedia a expulsão do ginasta.

O apresentador Tiago Leifert mencionou a polêmica após a primeira festa. Boca Rosa foi chamada ao confessionário e questionada sobre os fatos, ela disse que se lembrava de ter dançado um xote com Petrix e que ele a abraçou no final da música.

Após ser questionada se em algum momento havia se sentido incomodada com a abordagem do atleta, a blogueira foi categórica ao afirmar que não houve assédio, apenas uma tentativa do ginasta em animá-la.

Após o depoimento, a produção decidiu manter o ginasta no programa. Em entrevista à colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, a namorada do atleta, a modelo alemã Joline Heitmann, o defendeu. “Tudo que eu posso dizer é que sempre estarei esperando por ele. Não importa o que as pessoas digam, eu estarei ao lado dele. Eu o conheço melhor que a mim mesma e ele é a melhor pessoa que eu conheço. Isso não é assédio. É tudo que vou dizer.”

Do F5