A Câmara dos Deputados derrubou na noite desta quarta-feira (5) a decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que havia determinado o afastamento do mandato do deputado José Wilson Santiago (PTB-PB). Apenas dois deputados paraibanos votaram a favor da decisão do ministro.

Dos deputados da Paraíba, apenas os tucanos Ruy Carneiro e Pedro Cunha Lima votaram a favor da decisão que afastou Santiago do mandato. A também tucana Edna Henrique se absteve. Julian Lemos (PSL) esteve ausente.

Aguinaldo Ribeiro (PP), Damião Feliciano (PDT), Efraim Filho (DEM), Frei Anastácio (PT), Gervásio Maia (PSB), Hugo Motta (Republicanos) e Wellington Roberto (PL) disseram sim para salvar o mandato do conterrâneo.

Santiago estava afastado do mandato desde dezembro após uma medida cautelar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello em 19 de dezembro. Na decisão, o ministro argumentou que Santiago colocou o mandato “a serviço de uma agenda criminosa”.

Com a decisão, será reintegrado, mas deverá responder a um processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética da Câmara, conforme recomendou o parecer aprovado do relator Marcelo Ramos (PL-AM).