A cena já seria das mais lamentáveis, mas no atual contexto, em que o senador José Maranhão (MDB) luta a cerca de 53 dias contra as complicações da Covid-19, se tornou impiedosa. Em uma entrevista ao vivo concedida ao apresentador Hermes de Luna do Correio Debate de hoje, o senador Ney Suassuna inexplicavelmente fez um gesto obsceno depois de responder sobre as expectativas em relação à recuperação do colega. Apesar de estar com a câmera ligada, Suassuna estirou o dedo depois de falar de Maranhão e dizer que torcia por seu restabelecimento.

“Faço minhas preces para que se reanime o mais rápido possível”, disse Suassuna para logo depois fazer o gesto obsceno em frente à câmera de seu computador.

Ney Suassuna e José Maranhão tiveram sérios atritos na eleiçõe de 2006 quando Suassuna disputava um mandato como senador às voltas com denúncias de corrupção ligadas à Mafia das Sanguessugas. No auge da crise, Maranhão aconselhou o colega a renunciar à candidatura, o que causou a fúria de Ney. O então senador acabou absolvido no Conselho de Ética do Senado das acusações de participação no esquema de compra superfaturada de ambulâncias com recursos do Orçamento, mas perdeu a eleição. Atualmente é suplente de Veneziano Vital e está no mandato por força de licença do titular.

ManchetePB com ParlamentoPB