O candidato a vereador pelo Partido Liberal (PL), José Cláudio Castro de Souza, foi perseguido e morto com oito tiros na noite de sexta-feira (13), enquanto estava na frente da casa dele, em Correntina, que fica na região oeste da Bahia. Até a manhã deste sábado (14), ninguém havia sido preso pelo crime.

Ele tinha 50 anos. De acordo com o delegado Leyvison Rodrigues da Silva, testemunhas contaram que o candidato estava sentado na calçada, quando duas pessoas chegaram em uma moto e dispararam tiros contra ele.

José Cláudio chegou a correr para entrar na residência, mas foi perseguido pela dupla e baleado. A polícia investiga a motivação para o assassinato. A principal linha de investigação é que o crime pode ter sido mandado.

A única possibilidade descartada pelo delegado, até a publicação desta reportagem, foi a de latrocínio – que é quando uma pessoa é assaltada e morta na ação –, já que a carteira de José Cláudio foi encontrada com R$ 730 reais e nada da casa dele foi roubado.

Ainda segundo o delegado, os homens usaram armas de três calibres diferentes para matar a vítima, o que pode caracterizar execução. Um policial que mora ao lado da casa do candidato ouviu os disparos e chegou a trocar tiros com os suspeitos. A polícia não tem detalhes sobre outros feridos na ação.

Nesta manhã, a polícia voltou ao local do crime para fazer a perícia e ouvir outras testemunhas do caso. Ainda não há detalhes sobre o sepultamento de José Cláudio. O corpo dele está no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Santa Maria da Vitória, que fica ao lado de Correntina.

O delegado informou que o candidato trabalhava com venda e revenda de veículos. O Partido Liberal ainda não se pronunciou sobre a morte de José Cláudio.

Do G1