Vista aérea de evento realizado neste domingo (11). Foto: internet

PILÕEZINHOS (PB) – Na noite do último sábado (10) a assessoria jurídica da coligação “Por Pilõezinhos vale a luta” – liderada pelo PSDB e MDB, tendo como candidato a prefeito Marcelo do Sindicato e vice Beto Barbosa, protocolou representação contra a coligação “Trabalho que a gente vê, mudança que a gente sente” – representada pelo PSB e PT, tendo como candidata a prefeita Mônica Cristina e vice Risoleida Uchôa.

A ação questiona as aglomerações que supostamente sobre promovidas, em eventos políticos, pela coligação de Mônica e Risó. “As representadas violaram o artigo 1º
do Decreto Estadual nº 40. 173 de 04 de abril de 2020, merecendo a sanção prevista na
mesma lei, qual seja, multa no valor de até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). Sonegaram o dever de observância ao termo de ajustamento de conduta e das normas sanitárias para mitigação dos efeitos da COVID-19”, diz o texto da representação.

O presidente municipal do PSB, Cledson Mendes, de imediato providenciou a defesa com a assessoria jurídica e questionou o que ele mesmo denominou de hipocrisia: “Quem não promoveu aglomerações nesta campanha? A coligação adversária está cobrando algo que nunca cumpriu, desde a convenção. Isso é hipocrisia e medo da manifestação popular, pois sabem que o povo dará uma grande vitória ao trabalho de Mônica e Risó no dia 15 de novembro. Além disso, eles sabem que não conseguem fazer eventos com a proporção que fazemos. Só resta a eles questionar a manifestão livre e soberana do povo”, desabafou Kekeu – como é conhecido.

A representação será apreciada pela 47ª zona eleitoral que pode disciplinar mais rigorsamente o calendário de eventos.

PETIÇÃO INICIAL – REPRESENTAÇÃO ELEITORAL

ManchetePB