O prefeito de Guarabira, Marcus Diôgo (PSDB) e o vice-prefeito Wellington Oliveira (PSDB) estão batendo cabeça. A fratura exposta foi posta na vitrine durante entrevista do vice-prefeito nesta terça-feira (16) à Rádio Cultura FM, ao reprovar a gestão de Marcus com uma nota 6.

Perguntado sobre a atuação do prefeito Marcus Diôgo no comando administrativo, e que nota daria à gestão, Wellington deu nota baixa ao prefeito e justificou que apenas 50% das questões estão sendo resolvidas na área de saúde.

“Olha, a gestão de Marcus a gente pode dá uma nota 6, que é uma nota que dá pra passar, tem alguma ações, inaugurações que irão acontecer, mas a Secretaria (de Saúde) a gente não pode dar mais de 5 não porque me parece que foi Isaura ou Juassara (vereadoras), alguém falou sobre isso, que 50% das coisas estão sendo resolvidas, então é mais ou menos por aí a minha análise também”.

O vice-prefeito disse não ser novidade as reclamações no que diz respeito aos atendimentos na área de saúde, lembrou que tem coisas acontecendo na gestão, mas muito precisa avançar para melhorar.

“Há algumas coisas sendo feitas e acontecendo, mas precisa realmente avançar bastante em tantas outras coisas. A parte de oftalmologia, de ortopedia, de exame, que é algo que tem sido falado e a minha fala está sendo reproduzida pelo que as pessoas já vem falando durante esse período todo. Não é novidade, é apenas a minha fala nesse momento, não é novidade a reclamação em relação aos atendimentos. E em relação à nota de Marcus, é que a Saúde puxa um pouco para baixo”, alfinetou Wellington.

Wellington Oliveira é fisioterapeuta e atua na gestão pública desde o segundo mandato da então prefeita Fátima Paulino, de quem foi secretário de Saúde. Depois, dada sua desenvoltura na pasta, foi convidado por Zenóbio Toscano (falecido) para assumir a Secretaria, ficando também na segunda gestão Toscano, se afastando para disputar, inicialmente, uma vaga na Câmara e acabou sendo escolhido para vice-prefeito na chapa tucana.

Repercussão

Na sessão da Câmara de Vereadores, parlamentares repercutiram a fala do vice-prefeito. A vereadora Juassara Maria, que é da base aliada, mas tem feito sucessivas críticas à forma como está sendo conduzida a Saúde, disse em entrevista ao repórter Pedro Júnior, que espera que agora o prefeito compreenda que é preciso agir para melhorar o atendimento em saúde.

Jussara não defendeu a demissão da secretária Harllane Herculano, mas uma reformulação na forma como está sendo feito, oferecendo condições, dando autonomia para colocar em prática as políticas de saúde que a população precisa.

A vereadora ainda disse que o prefeito precisa ouvir mais a Câmara e as pessoas que trabalharam nas ruas para a sua eleição.

Do ManchetePB
Com Portal 25 Horas