Mulher morre por coronavírus após levar cuspida no rosto

Uma mulher morreu vítima da covid-19 após ser agredida com uma cuspida no rosto de um homem que afirmava estar infectada pelo novo coronavírus. O caso aconteceu na Inglaterra e veio a público após denúncia do sindicato dos transportes TSSA, nesta terça-feira (12).

A pessoa cuspiu e ainda tossiu no rosto de Belly Mujinga, de 47 anos, que era funcionária do sistema de transporte ferroviário inglês, e de um colega dela. Os dois contraíram o coronavírus alguns dias depois do episódio, ocorrido em 22 de março, na estação Victoria de Londres, segundo o sindicato.

“Eles estavam no saguão perto da bilheteria quando foram atacados por uma pessoa que cuspiu neles”, explicou o sindicato em comunicado. “O homem tossiu neles e disse que estava com o vírus”.

A mulher parou de trabalhar dias depois, quando seu médico relatou os problemas respiratórios. Belly piorou e foi hospitalizada no dia 2 de abril. Três dias depois ela morreu, deixando uma filha de 11 anos.

A Polícia Britânica dos Transportes (BTP) investiga o caso, segundo o sindicato.

Mujinga é “uma entre os muitos funcionários da linha de frente que perderam a vida devido ao coronavírus”, disse o secretário-geral do TSSA, Manuel Cortés.

O sindicato pediu ao governo que estendesse o pagamento de indenização os trabalhadores mortos pela Covid-19, aos funcionários do metro, assim como ocorre com os trabalhadores da área da saúde.