Para quem se preocupa em ter corpo e mente saudáveis é fundamental saber como aumentar a imunidade. (Foto: Reprodução/Blog Super Bom)

Para quem se preocupa em ter corpo e mente saudáveis é fundamental saber como aumentar a imunidade. Isso, porque ela é a responsável por capacitar o organismo para criar defesas contra inimigos causadores de doenças como vírus, fungos e bactérias.

Uma imunidade baixa pode acarretar problemas sérios que afetam a saúde e a disposição no dia a dia. É uma porta aberta para gripes e infecções que se instalam, mas que podem ser evitadas com uma prevenção baseada no consumo de nutrientes encontrados nos alimentos.

Quer saber como aumentar a imunidade e preservar a saúde? Neste post você vai conhecer os principais nutrientes que auxiliam na manutenção do sistema imunológico e quais são as porções ideais dos alimentos correspondentes. Continue lendo, faça anotações e evite que seu cardápio caia na rotina!

A importância de manter a imunidade alta
A saúde deve ocupar um lugar de prioridade na vida de quem tem sonhos e deseja realizar cada um deles. Não adianta passar longos períodos trabalhando, ganhando dinheiro, se você não puder usufruir de forma saudável dessa conquista, quando tiver oportunidade.

Todas as pessoas estão suscetíveis à doenças se não houver prevenção adequada, ou seja, a união de uma alimentação nutritiva, boas horas de sono e atividade física. Adquirir hábitos saudáveis e mudar todo um estilo de vida pode ser mais fácil do que você imagina.

É preciso buscar informações e alternativas sobre os alimentos que aumentam a imunidade para incluir no cardápio diário, com variações equilibradas. Assim, dificilmente, você terá dificuldades em comer uma quantidade adequada de verduras e legumes.

Se você ainda ingere proteína de origem animal e deseja reduzir o consumo, já existe no mercado alimentos substitutivos, com o mesmo poder de nutrição. Seja por razões ideológicas, de saúde ou por estilo de vida, adotar novas formas de se alimentar também colabora para aumentar a imunidade.

Nutrientes favoráveis à manutenção do sistema imunológico
Os alimentos são ricos em vitaminas, minerais e outros elementos importantes que mantêm a imunidade alta. Ao conhecer esses alimentos e fazer, diariamente, uma combinação adequada, você perceberá em pouco tempo uma mudança radical no seu sistema.

Se você tem uma rotina acelerada, com horários desregrados e poucos cuidados com a alimentação, o organismo terá dificuldades em criar a defesa necessária para combater os microrganismos, nocivos à saúde.

Não espere sentir alguns sintomas comocansaço extremo, unhas fracas, infecções, gripe contínua, indisposição e baixa produtividadepara entender que seu sistema imunológico pode estar pedindo socorro.

Antes de falar sobre os nutrientes e em quais alimentos você pode encontrar é fundamental saber sobre a quantidade ideal que deve ser consumida. Esteja sempre atento às porções para não extrapolar, mas também não fazer falta. Anote aí!

Vegetais – duas porções por dia;
Frutas – três porções por dia;
Água – mínimo de dois litros por dia;
Demais alimentos – pelo menos três vezes por semana.
Agora, confira os nutrientes e as dicas de alimentos para inserir no seu cardápio e que serão excelentes para aumentar a sua imunidade!

Vitamina C
Essa é uma vitamina antioxidante, que aumenta a resistência do organismo e previne o envelhecimento precoce. É uma vitamina predominantemente absorvida no intestino delgado, por isso, a sensação de uma digestão mais leve quando você ingere alimento ricos em vitamina C.

A vitamina C também colabora para a formação dos vasos sanguíneos, a cartilagem, os músculos e o colágeno dos ossos, protegendo as células contra os radicais livres (moléculas instáveis) produzidos na exposição à poluição, por exemplo.

Alguns alimentos ricos em vitamina C para você consumir e começar a dar adeus à baixa imunidade:

tangerina;
laranja;
acerola;
kiwi;
tomate;
brócolis;
couve;
pimentão verde;
pimentão vermelho;
gengibre;
alho;
lichia;
goiaba;
limão.

Vitamina D
Muitas pessoas que não tomam sol, sobretudo o da manhã, podem apresentar um quadro de falta da chamada vitamina do sol. Ela é responsável por regular as células de defesa do organismo e se tomar aquele solzinho diário não fizer parte da sua rotina, compense com o auxílio de um nutricionista, esse profissional poderá orientá-lo.

A vitamina D ajuda o intestino naabsorção do cálcio, assim como o fortalecimento dos ossos e dos dentes. É uma excelente vitamina para ajudar na prevenção de doenças como diabetes, raquitismo, osteoporose, câncer, cardiopatias e hipertensão.

Veja os alimentos ricos em vitamina D (consumidos pelo menos três vezes na semana), se possível, deixando a ingestão de proteína de origem animal, para último caso:

arroz;
trigo;
aveia;
quinoa;
peixes;
óleos de peixes;
cogumelos;
leite fortificado.

Vitamina E
A vitamina E é antioxidante e também ajuda a manter a estrutura celular livre dos impactos causados pelos radicais livres. Como não se trata de uma vitamina produzida pelo organismo é preciso absorvê-la por meio da dieta.

Para os idosos é uma vitamina combatente da diminuição da atividade imunológica em função da idade.

Confira os alimentos que são fontes poderosas de vitamina E:

nozes;
castanhas;
amêndoas;
óleos vegetais – girassol, gérmen de trigo, milho e canola;
avelãs;
linhaça;
chia;
gergelim;
sementes – girassol e abóbora;
acelga;
abacate;
ameixa seca;
manga;
mamão;
abóbora;
uva.

Ácido fólico
O ácido fólico é uma vitamina do complexo B e ajuda na prevenção do câncer, no fortalecimento dos cabelos e das unhas, no viço da pele, ativação cerebral, beneficiando também o coração, além de aumentar significativamente a imunidade.

Veja os alimentos ricos nessa vitamina:

brócolis;
couve;
espinafre;
feijão;
lentilhas;
quiabo cozido;
beterraba;
amendoim;
ovo cozido;
feijão-preto cozido;
cogumelos – shimeji e shitake.

Carotenoides
Alguns alimentos produzem betacaroteno e licopeno, que contribuem para o sistema de defesa do organismo e previne contra infecções, gripes e resfriados. A ingestão do betacaroteno converte para a vitamina A com ação antioxidante.

Já o licopeno, além de ser também antioxidante, é responsável pelo impedimento de danos causados pelos radicais livres às células e, consequentemente, prevenção de doenças.

Vejamos os alimentos mais ricos em carotenoides:

mamão;
manga;
caqui;
cenoura;
abóbora;
tomate;
beterraba;
maracujá.

Zinco
O zinco é na verdade um mineral que serve para combater o resfriado, a gripe e a diminuição da atividade imunológica devido à idade, tendo também influência em mais de 300 reações químicas do organismo — se as taxas de zinco estiverem baixas, o sistema imunológico pode ser seriamente comprometido.

Os principais alimentos fontes de zinco são:

cereais integrais;
castanhas;
feijão;
lentilhas;
ervilha;
grão de bico;
nozes;
castanhas; amêndoas;
óleos vegetais – girassol, gérmen de trigo, milho, canola.

Selênio
Mais um mineral com poder antioxidante e ação de proteção e defesa para o sistema imunológico, combatendo os radicais livres. Um diferencial do selênio é que ele acelera a cicatrização do organismo.

Alimentos ricos em selênio:

cogumelos – champignon;
gergelim;
semente de girassol;
castanha-do-pará;
trigo;
arroz;
gema de ovo;
frango;
pão integral;
queijo.

Não tenha receio da deficiência de algum nutriente, pois, uma dieta bem aplicada será capaz de suprir as necessidades do seu organismoe fortalecer seu sistema imunológico.

Também, o mercado pode colaborar, oferecendo produtos balanceados, específicos para quem deseja mudar de hábitos, mas continua sem tempo para cozinhar ou preparar um cardápio fresco todos os dias – a praticidade fala mais alto e os alimentos prontos são excelentes.

Se você tinha dúvidas sobre o que consumir para se manter saudável e aumentar a imunidade, agora já consegue formular um cardápio variado e repleto de fontes vitamínicas importantes e essenciais para o organismo.

ManchetePB
com Blog da Super Bom